Se você acabou de configurar o Android Studio em seu Ubuntu ou similar, deve ter se deparado com um aviso da IDE de que a KVM pode ser uma solução rápida e melhorada para executar as máquinas virtuais Android (ou AVDs). Você encontra uma descrição sobre KVMs aqui.

Neste arquivo, ficaremos apenas no passo a passo para instalação e configuração da KVM, com os mesmos passos que funcionaram para mim.

Checklist para instalação

*Válido para versões a partir da 10.04 (Lucid).

Inicialmente, você precisará verificar se seu hardware suporta virtualização. Tanto a Intel quanto a AMD possuem estes pré-requisitos, respectivamente Intel VT-x (Vanderpool) e AMD-V (Pacifica). Para descobrir se seu processador possui os recursos necessários, você pode executar esta linha de comando:

egrep -c '(vmx|svm)' /proc/cpuinfo

Se retornado “0” (zero), significa que seu hardware não suporta virtualização.

Se retornado “1” (um), significa que suporta. Entretanto, você precisa ter certeza que a virtualização está ativa na BIOS.

Por padrão, se você está sobre um kernel XEN, não será exibido “svm” ou “vmx” usando o comando a seguir. Para verificar a disponibilidade, execute:

cat /sys/hypervisor/properties/capabilities

Isto deverá lhe retornar informações hvm (ou “hvm flags”). Alternativamente, você pode executar:

kvm-ok

Isto deverá lhe retornar uma informação como esta:

INFO: /dev/kvm exists
KVM acceleration can be used

Se retornado:

INFO: Your CPU does not support KVM extensions
KVM acceleration can NOT be used

Você poderá continuar executando máquinas virtuais, mas estas executarão mais lentamente devido à ausência das extensões KVM.

Nota: Se lhe retornado uma mensagem “KVM acceletarion can/can NOT be used”. Esta informação costuma ser enganosa, verifique se as configurações da sua BIOS não precisam apenas ser alteradas.

Se possível, use um kernel 64 bit

É recomendado executar um kernel 64 bit no host (mas não obrigatório).

  1. Para configurar máquinas virtuais com mais do que 2GB de RAM, você deve usar um kernel 64 bit (veja as diferenças aqui).
  2. Um sistema baseado em um kernel 64 bit pode oferecer suporte à sistemas baseados em 32 e 64 bit. Diferente das limitações de um host 32 bit, que suporta apenas máquinas virtuais 32 bit.

Para descobrir se seu processador é 64-bit, você pode executar o seguinte comando:

egrep -c ' lm ' /proc/cpuinfo

Se retornado “0” (zero), não há suporte.

Se retornado “1” (um), há suporte.

Para descobrir se você está executando um kernel 64 bit, use o seguinte comando:

uname -m

Se retornado “x86_64”, significa que você está executando um kernel 64 bit.

Se retornado algo como: “i386”, “i486”, “i586” or “i686”, então você está executando um kernel 32 bits.

Instalação da KVM

Para a instalação, considere que você está configurando o KVM em um servidor/computador pessoal e portanto, não há nenhum “X server” na máquina.

$ sudo apt-get install qemu-kvm libvirt-bin ubuntu-vm-builder bridge-utils
  1. libvirt-bin provê o libvirtd que você precisa para administrar as instâncias qemu e kvm que usam libvirt
  2. qemy-kvm (kvm no Karmic e inferiores) é o backend
  3. ubuntu-vm-builder melhora ferramenta de linha de comando para criação e configuração de máquinas virtuais
  4. bridge-utils provê uma ponta da sua rede para máquinas virtuais.

*Você pode também querer instalar virt-viewer, para visualização de instâncias.

Adicionando os usuários aos grupos

Você precisa se certificar que seu nome de usuário está adicionado ao grupo libvirtd:

$ sudo adduser `id -un` libvirtd
Adding user '<username>' to group 'libvirtd' ...

Após isso, você precisará “relogar”, somente assim seu usuário efetivamente será um membro do grupo libvirtd. Os membros deste grupo podem executar máquinas virtuais. (Alternativamente você também pode executar o comando “newgrp kvm” mas isto irá valer apenas para o terminal.

Para verificar que seu usuário foi adicionado aos grupos “kvm” e “libvirtd”, você deve executar:

$ groups
adm dialout cdrom floppy audio dip video plugdev fuse lpadmin admin sambashare kvm libvirtd

Em outro caso, se os grupos esperados não forem listados como no exemplo acima, você pode adicionar seu usuário manualmente, conforme exemplo:

$ sudo adduser `id -un` kvm
Adding user '<username>' to group 'kvm' ...
$ sudo adduser `id -un` libvirtd
Adding user '<username>' to group 'libvirtd' ...

Após a execução destes comandos, você obrigatoriamente precisará “relogar”, para que seu usuário torne-se parte destes grupos.

Verificando a instalação

Você pode verificar se a instalação teve sucesso com o seguinte comando:

$ virsh -c qemu:///system list
 Id Name                 State
----------------------------------

Caso algum problema ocorra, você poderá obter alguma resposta semelhante a esta:

$ virsh -c qemu:///system list
libvir: Remote error : Permission denied
error: failed to connect to the hypervisor

Se algo deu errado aqui, pode ser que você não tenha “relogado” e você provavelmente irá querer reparar isto antes de prosseguir. O ponto crítico aqui é descobrir os problemas são relacionados à uma ausência de permissão de escrita em “/var/run/libvirt/libvirt-sock”

$ sudo ls -la /var/run/libvirt/libvirt-sock
srwxrwx--- 1 root libvirtd 0 2010-08-24 14:54 /var/run/libvirt/libvirt-sock

Inclusive, “/dev/kvm” precisa estar no grupo certo, caso retornado:

$ ls -l /dev/kvm
crw-rw----+ 1 root root 10, 232 Jul  8 22:04 /dev/kvm

Você encontrará problemas quando criar uma máquina virtual. Mude o grupo do dispositivo para “kvm/libvirtd”:

sudo chown root:libvirtd /dev/kvm

Agora você precisará “relogar” ou reiniciar novamente para reiniciar os módulos do kernel.

rmmod kvm
modprobe -a kvm

Opcional: Instalar o “virt-manager”, para ter acesso à uma interface gráfica.

Isto pode ser interessante se você estiver trabalhando em desktop, recursos de interface gráfica podem lhe fornecer atalhos para ferramentas e gerenciamento das máquinas virtuais. Isso pode ser feito através do comando:

$ sudo apt-get install virt-manager

O “Gerenciador de Máquinas Virtuais” irá aparecer em Aplicativos->Ferramentas do Sistema.

Adaptado de: https://help.ubuntu.com/community/KVM/Installation, Acesso em 04/Jul/2016, 17:45h.

KVM – Instalaçao no Ubuntu
Classificado como:        

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: